E para todo o fim, um novo começo.

Quando assistimos a reportagens na televisão sobre exclusão social, ou mesmo sobre o problema do aquescimento global, logo ficamos com aquele sentimento de que deveríamos fazer alguma coisa para reverter essa situação. Períodos como o Natal são propícios para darmos um break na correria do  dia-a-dia e refletirmos sobre as nossas ações com relação ao bem comum.

Na última edição deste ano do Ecolândia, nossa equipe foi atrás do espiríto de solidariedade que cerca o Natal. Conversamos com algumas pessoas que deixaram a preguiça de lado, ou mesmo a desculpa da falta de tempo, para doar-se no empreendimento de fazer mais do que apenas reclamar.

A ONG Infância Ação é a iniciativa de um grupo de estudantes da UFSM que resolveu unir-se em prol de  crianças em situação de risco na cidade de Santa Maria. Mas como é que eles podem contribuir para melhorar a situação dessas crianças? Firmando parceirias com as instituições da cidade que cuidam de crianças nesta situação, bem como com a iniciativa privada para captar recursos e promover projetos  conjuntos que atinjam este público.

As iniciativas vão desde curso de inglês até uma espécie de oficina do riso no Lar Acalanto e na àrea pediatrica do HUSM. A atual presidente da ONG, Patrícia Pilcher, conversou com nossa equipe sobre o trabalho voluntário.

Realmente o tema “solidariedade” é muito recorrente nesta época do ano,  assistindo a última edição do Fantástico, vi uma reportagem sobre um estudo realizado nos Estados Unidos que chegou a conclusão de que ser generoso rende muito mais do que a sensação de dever cumprido. Eles chegaram à sete boas razões para se exercer a generosidade. Mas, na verdade, nenhum estudo é capaz de compreender os motivos que levam o ser humano a deixar de lado seus interesses e gastar seu tempo dedicando-se a atividades que não lhe rendem mais do que um sorriso de agradecimento.

Como o final de dezembro é sempre um tempo de colocar na balança tudo aquilo que fizemos durante o ano e nos planejarmos para o futuro, esse pode ser o momento ideal para se procurar instituições como a Parceiros Voluntários e começar um trabalho social.

A Parceiros é uma ONG que tem por objetivoestimular, captar, qualificar e encaminhar voluntários à comunidade gaúcha, para promover a cultura do voluntariado organizado. Ela atua  em cerca de 78 cidades no Rio Grande do Sul e tem sede em Santa Maria.

A atuação da parceiros é bem parecida com a da Infãncia Ação, ela também faz a captação de pessoas que tenham pelo menos três horas semanais disponiveis para trabalhar em algum dos projetos,  chamados ações da sociedade civil, em geral ligados à iniciativa privada, que são parceiros da ONG.

Para trabalhar como voluntário em um desses projetos, basta preencher um cadastro no site da Parceiros, estabelecendo esse primeiros contato. A seguir, a ONG realiza entrevista com o candidato, verifica sua real disponibiliade e o encaminha para o projeto para o qual ele mais se adeque.

Aproveitando essa onde de sensibilização para os problemas que o nosso planeta vem enfretando, voltamos a tocar em um assunto muito sério e que exige união muito grande por parte de todos nós: o aquecimento global. Uma ONG chamada 350.org decidiu unir-se para promover ações que divulgassem a ideia de que é preciso diminuir a emissão de CO2 na atmosfera terrestre. Confira o video abaixo no qual supermodelos se despem para exemplificar o aumento da temperatura no planeta.