Ombudsman da semana

Crítica e Avaliação do programa de 16 de abril de 2010.

A segunda avaliacão do Ombudsman no programa Ecolândia chega com um pouco de atraso, mas está aqui. Ouvir o programa aqui da Argentina, lugar onde me encontro atualmente, é uma possibilidade muito bacana que a Caraí on line nos permite. Coisas dessa vida pós-moderna.

O programa exibido na sexta-feira, dia 16 de abril, teve como temática central “Zoonoses e vacinaçao de animais domésticos”.

Avaliação: alguns probleminhas técnicos persistem nos materiais do programa. A seguir, farei uma análise geral dos quadros, tanto em carater técnico, quanto de conteúdo:

Microfone Aberto: encontramos um problema na captaçao do aúdio, talvez uma questao que um gravador adequado ou mesmo aproximar o microfone da boca do entrevistado.

Bicho: achei o bicho dessa semana meio óbvio, mas adequado com a proposta de que seja um animal próximo da nossa realidade. E o cavalo doméstico é um dos animais mais característicos do Rio Grande do Sul. Pena que ninguém ligou, precisamos providenciar mais brindes.

Reportagem: infelizmente a reportagem, que tinha um conteúdo muito bem explorado, acabou sendo comprometida por causa de um ruído que ficou no fundo do OFF e se estendia um pouco durante as sonoras. Além disso, como a reportagem era muito extensa, faltou uma trilha, ou algo para ilustrar e torná-la mais leve. Com relação ao conteúdo de fontes, achei muito bom que tenha sido entrevistada mais de uma pessoa.

Entrevista: o aúdio está ok. Foi uma entrevista leve e bem pontual, desde a primeira pergunta, mais geral até aquelas que procuravam orientar os ouvintes de forma mais pontual, caracterizando uma produçao de jornalismo de serviço.

Dicas: cinema brasileiro, teatro de graça com texto de Gabriel García Marquez, dicas muito bem selecionadas.

Biologia em comunidade: existe uma turma nova na produção, ao que me parece, que está trabalhando com um pouco mais de dinamismo a primeira parte do quadro. O episódio da Familía Ramos das Flores dessa semana está excelente.

A cidade onde a gente vive: a reportagem sobre o Hospital Veterinário poderia ter ficado super óbvia, ou mesmo, fora de contexto, já que estamos falando de um órgao da UFSM. Ao cotrário disso, foi um cidade super bem ilustrado (viva a ediçao do Otacílio) e com informações super relevantes. Fechou bem com a temática do programa e a ideia de civc journalism, dizendo onde a população pode procurar auxílio para prevenir as zoonoses, ou ainda, vacinar seus animais.

Apresentação: o áudio do arquivo que ouvi ficou com uma espécie de eco, nao sei o que aconteceu, mas nao estava nada limpo. Os dois apresentadores mantiveram um bom ritmo, mas precisam cuidar na hora dos erros para nao seguirem lendo o script com ar de riso. Gostaria, em especial, de elogiar e sugerir como exemplo,o fechamento do programa em que Mariana e Cristiano comentam coisas que acabaram de acessar na internet e declaram isso. Algo sobre uma cesta básica ecologica, ficou super espontâneo e saiu do script, o que é um avanço excelente para o programa e para o nosso aprendizado.

Até a próxima semana.