Ombudsman da semana

Olá ouvintes! Essa é mais uma avaliação do nosso programa, que foi ao ar dia 22 de outubro. Um pouquinho atrasada, mas presente. Lembrando que esse programa teve de ser gravado, devido a Semana Acadêmica do Curso de Comunicação da UFSM. Por isso, o quadro “Que bicho é esse?” não ocorreu. O tema do programa foi acidentes domésticos.

Microfone Aberto: O áudio estava um pouco abafado, sendo que no comecinho do quadro não deu direto para entender o que foi dito pela repórter. Mas no decorrer do tempo ficou mais nítido, e acho que a Lu soube conduzir bem as perguntas em relação às respostas que as pessoas iam dando.

Notícias e Dicas: As notícias estavam bem informativas e interessantes, principalmente a que falou sobre o aumento do valor da passagem, que foi tema de toda a semana na cidade, e também a da mudança das seções eleitorais, pois era da região dos ouvintes. Inclusive as meninas repetiram a informação do endereço, e isso é importante para os ouvintes. Na notícia sobre o IBGE achei legal que as meninas localizaram os ouvintes no site, já que nem todos têm facilidade com a internet muitas vezes. Acho que as notícias deveriam ter sido melhor divididas, pois haviam duas no primeiro bloco e quatro no segundo. Entre as notícias finais a cortina não aumentou e elas ficaram muito juntas, era preciso dar mais tempo entre elas. E achei a última notícia muito curta. Muito legal a dica da garrafa pet para o mosquito da dengue, já que foi diferente das dicas sempre dadas, que geralmente são sobre eventos.

Reportagem: Achei a reportagem bem ilustrada, pois mostrou os dados dos acidentes domésticos no país, e bastantes exemplos de acidentes e cuidados que se deve tomar. As dicas de como montar a casa também foram bem interessantes. O nome da entrevistada deveria ter sido dado antes dela falar. É importante informar aos ouvintes os sites ou telefones dos lugares que são citados, como foi feito nesse quadro e em outros também.

Entrevista: As dicas dadas foram bem interessantes, pois são coisas que acontecem no dia-a-dia e geralmente as pessoas não sabem o que fazer na maioria das vezes, como em quedas, queimaduras e intoxicações, que foram exemplos perguntados. O nome do entrevistado deveria ter sido dito no começo do quadro e também na cabeça, pois só na segunda pergunta se percebeu que quem falava era alguém do corpo de bombeiros. Uma dica: não falar junto ao entrevistado quando ele está respondendo, mesmo que seja confirmando o que ele diz.

Cidade: Muito boa a música e o texto, mas ficou estranho quando o Marcos começava a falar, pois parecia que era uma chuva caindo ao fundo. Não entendi direito o que era, e ficou estranho de ouvir.

Perfil: Muito legal a história, principalmente porque a repórter contou um pouco da trajetória da perfilada, desde sua infância até agora. Interessante pegar alguém que não é da região mas que atua ali. Boa também a trilha, e não atrapalhou a voz da Ane em nenhum momento. Legal colocar no fim do quadro a música que a perfilada diz se identificar, só poderia ter sido um pouco mais curta.

Biologia em Comunidade: O quadro tratou sobre os ácaros e foi bem informativo. A historinha estava bem engraçada quando apareceram as crianças “sarnentas”. Mas ela foi mais curta como de costume.

Apresentação e Diálogo: O programa foi gravado no Estúdio 21 do Curso de Comunicação da UFSM, no campus. O áudio estava muito bom, os microfones no mesmo volume. As meninas estavam bem entrosadas. Quando a Mari errou uma medida na dica cultural a Lu já avisou e corrigiu, isso é importante, pois mostra que ela estava “antenada”. Não houve erros, um ou outro equívoco, o que é normal. Legal o agradecimento no final para aqueles que foram na mateada, isso aproxima os ouvintes do programa. E também relembrar no final do programa que a dica dada estava no blog. Faltou o diálogo.

Bom, essa foi a avaliação de hoje! Continue ligado no programa, toda sexta-feira das 18 às 19h na Rádio Caraí. E deixe seu comentário aqui para alguma sugestão ou crítica. Até!