A medicina alternativa

Medicina Alternativa

A medicina alternativa, a cada dia que passa, vem conquistando mais e mais adpetos, que costumam ou conciliar com ou abandonar a medicina tradicional e alopática. Isto porque a medicina alopática é repleta de efeitos colaterais e violência ao corpo, coisa que a medicina alternativa não é. Por isso, a importância da medicina alternativa, que também encontra espaço entre órgãos oficiais, que à medida que passa o tempo reconhecem o seu poder e eficácia. Antes de você se engajar em qualquer forma de tratamento de medicina alternativa, lembre-se de que a medicina convencional normalmente está apoiada em padrões comprovados de eficácia e segurança. Só porque alguma coisa é natural ou holística não significa que ela não pode causar danos à sua saúde ou ao seu bem-estar. Converse com seu médico sobre tratamentos alternativos e sobre a melhor maneira de utilizá-los nos cuidados da sua saúde. Se seu médico for ortodoxo e não acreditar nesse tipo de tratamento, pesquise o tema e peça aos indicações aos amigos. A seguir conheça alguns tratamentos alternativos mais populares.

Homeopatia

Se a ingestão de uma pequena quantidade de substância pode produzir uma série de sintomas em uma pessoa saudável, essa mesma substância podeira ser usada para tratar esses sintomas em alguém sofrendo de uma doença? Praticantes da medicina homeopática acreditam que sim, e aproximadamente 2% da população dos EUA se baseia nesse método tradicional de cuidados com a saúde para tratar e prevenir doenças [fonte: Mayo Clinic Book of Alternative Medicine].

Desenvolvida na Alemanha há mais de dois séculos, a homeopatia está baseada na ideia de que “semelhante cura semelhante”, o que significa que substâncias que podem adoecê-lo também podem ajudá-lo a ficar bem.

Praticantes da homeopatia analisam os pacientes como indivíduos, e então prescrevem uma variedade de pílulas para levar o corpo ao equilíbrio e livrá-lo da doença. As doses são infinitamente pequenas, e incluem muitos remédios à base de ervas e plantas, bem como yôga, meditação e outras práticas tradicionais.

Yoga

Se você já alongou e relaxou seus músculos em uma aula de yôga, deve ter notado uma melhora na sua flexibilidade e circulação. Mas você sabia que a yôga também oferece benefícios substanciais à saúde? Estudos mostram que a prática regular de yôga reduz o estresse, abranda a depressão e ajuda a controlar a pressão alta e os sintomas da diabetes. Ela também ajuda a reduzir inflamações, o que pode melhorar os sintomas da asma, aliviar dores nas costas e até manter seu coração mais saudável ao com o tempo [fonte: Ohio State University].

Quiropraxia

Os quiropráticos alinham ossos, juntas, músculos e a coluna para melhorar a saúde e aliviar dores. Estudos científicos bem-estabelecidos apoiam o uso da manipulação da coluna para tratar dores nas costas e no pescoço, mas não existem evidências que mostrem que essa prática pode efetivamente tratar dores de cabeça, asma ou outras condições.

Fitoterapia

As ervas medicinais são amplamente usadas para combater e prevenir doenças como artrite, infecções e alergias

Muitos dos suplementos vitamínicos e nutricionais que você toma diariamente têm raízes na antiga medicina chinesa ou outros tratamentos médicos alternativos. Embora a maioria dos suplementos não seja regulamentado pelas agências de saúde, alguns estudos científicos sérios suportam o uso de muitos remédios fitoterápicos. Por exemplo, está provado que o óleo de peixe reduz o risco de doenças do coração, e também pode ajudar a tratar de artrite e depressão [fonte: National Institutes of Health]. O alho pode reduzir o risco de câncer ou doenças do coração e ajudar a baixar o colesterol, e o ginseng oferece benefícios importantes para pacientes cardíacos e àqueles sofrendo de depressão [fonte: Mayo Clinic Book of Alternative Medicine]. Milhares de outros suplementos fitoterápicos também podem oferecer alguns benefícios, mas os resultados são menos confiáveis para a maioria.

Apesar da falta de evidência clínica para alguns remédios fitoterápicos, suplementos naturais são o mais amplamente usado tratamento alternativo em todo o mundo. Contudo esse uso difundido não significa necessariamente que esses suplementos sejam seguros para o consumo.

Acupuntura

A acupuntura pode tratar, por meio da estimulação dos campos energéticos do corpo, praticamente todas as doenças.

A acupuntura data de milhares de anos atrás na China e em outras nações asiáticas, mas apenas recentemente ganhou terreno como uma prática médica estabelecida em outras partes do mundo. Acupunturistas treinados usam agulhas pequenas e finas para manipular o fluxo de energia natural do corpo, ou qi (pronuncia-se tchi).Ao inserir essas agulhas em mais de 400 pontos específicos do corpo, o acupunturista pode redirecionar o qi para curar ou prevenir certas condições médicas. Se você preferir seu qi equilibrado sem as agulhas, tente a acupressão, ou do-in, que se baseia na massagem, ou pressão, em vez de na penetração.

A Organização Mundial da Saúde apoia o uso da acupuntura para o tratamento de mais de 28 condições médicas, incluindo dores e distúrbios respiratórios e digestivos.