Trabalho digno e conscientizador

Fundada no ano de 1992, a Associação dos Seletores de Material Reciclável (ASMAR) é responsável pela coleta seletiva do município. Composta por 19 integrantes, a associação trabalha sempre buscando ser reconhecida e respeitada pelo trabalho que desenvolve. Grande parte da população ainda vê o material reciclável como lixo porque é descartado, mas este material pode ser reaproveitado e também gera a renda dos coletores.

Antes da criação dessa associação os seus componentes desenvolviam trabalho individual de coleta de material seletivo e outras tarefas, a ASMAR lhes proporcionou uma oportunidade de trabalho desenvolvido em equipe, prestando um serviço à cidade sempre buscando manter o bom nome da associação e atender às expectativas das pessoas.

A ASMAR possui uma coleta própria da associação de antes do contrato com a prefeitura de Santa Maria. Também presta serviço de educação ambiental às escolas, para explicar como funciona seu trabalho e o quanto é importante saber selecionar o material reciclável. Também recebem os alunos na associação. Isto tem gerado resultados positivos, pois, assim, conseguem transformar as escolas em pontos de coleta.

Através do caminhão da associação, carinhosamente apelidado de Brutus, é possível realizar o recolhimento do material, passando nos bairros dos cidadãos que aderiram à coleta seletiva.

Uma dica da presidente da ASMAR, Maria Margarete Vidal da Silva, é que as pessoas que aderem à coleta seletiva mantenham os resíduos bem acondicionados e limpos, pois são pessoas que lidam com este material, então, também é importante pensar na saúde delas. E respeitar, não somente a ASMAR, mas todas as pessoas que trabalham com o material seletivo, pois o recolhimento deste material também é uma profissão. E estas pessoas conseguiram ver naquilo que descartamos a própria sobrevivência.

Também devemos ter um consumo consciente, optando na hora da compra de produtos aqueles que possuem embalagens que sabemos que podem ser recicladas como garrafas pet e caixas de ovos.

É preciso mudar a mentalidade das pessoas de que o material seletivo é lixo, pois lixo é aquilo que não possui mais nenhum tipo de reaproveitamento, e este material é destinado à reciclagem. Esta iniciativa tem que partir principalmente dos órgãos do governo, da mídia e também da educação, que detêm maior poder em passar essa informação para a população.

Muitas pessoas ainda tem preconceito com quem lida com material seletivo. Isso causa constrangimentos aos coletores quando saem às ruas e são mal vistos pela sociedade. Estas pessoas não são um problema para a cidade, pelo contrário, são uma solução para o destino de todo material que não utilizamos mais, mas que ainda pode ser reaproveitado.

Nas palavras da presidente da associação: ’’ Não é feio para a cidade ver um catador na rua. É sinal de que ele não vai ser mais um motivo para aumentarem o presídio aprontando alguma coisa lá fora. Fazemos um trabalho digno ’’.

A importância da reciclagem nos dias de hoje é clara. Devemos ser mais conscientes das consequências que nossas ações trarão no futuro. Tomar conhecimento dos órgãos que fazem a coleta do material seletivo em nosso município para dar um destino a estes materiais que não nos serão mais úteis – mas que voltarão a serem novos produtos para o consumo – e que geram a renda dos coletores, é uma grande iniciativa que trará benefícios ao nosso planeta e ajudará na construção de um futuro melhor.