Uma dica para você produzir menos lixo

O programa dessa semana vai falar sobre o destino do lixo. Estudando o assunto para a produção da reportagem da semana, descobri que é possível produzirmos menos lixo doméstico. O post de hoje é uma dica do site PersonareAprenda a fazer uma composteira para reciclar o lixo.

Mais terra e menos lixo, é disso que nosso planeta está precisando. A ideia é aprender a fazer uma composteira caseira, um método de reciclar o lixo orgânico(restos de cozinha) em casa mesmo. Essa atitude reduz em aproximadamente 50% o lixo doméstico encaminhado aos lixões municipais, que na verdade não conseguem absorver apropriadamente todo o lixo da população.

 A compostagem é um passo a mais para quem já recicla o seu lixo, usa sacolas retornáveis, economiza água e luz e evita o uso do carro sempre que possível. Atitudes de quem já possui consciência e educação ambiental.

 Então,vamos lá! Se você tem muito espaço ou um jardim de tamanho considerável na sua casa, você pode fazer a sua composteira diretamente no solo, numa área de um metro quadrado, cercada por arame ou ripas de madeira. Também já existem no mercado algumas composteiras caseiras prontas, de diversas marcas e modelos. Mas a ideia aqui é ensinar a fazer uma composteira para quem não tem espaço, um método simples que você pode fazer até na área de serviço do seu apartamento.

 Você vai precisar de:

  • um balde de lixo de 100 l
  • terra
  • restos de capina
  • folhagens, galhos, cinzas
  • restos de cozinha (cascas de alimentos por exemplo)
  • humus de minhoca

PASSO-A-PASSO:

1) Prepare o balde-recipiente fazendo furos em sua lateral e no fundo (não muito grandes para que o conteúdo não saia). Eles vão ajudar na ventilação do composto.
2) A primeira camada deve ser de aproximadamente 20 cm de terra misturada com humus de minhoca (1 porção de humus para 2 porções de terra). Umedeça-a para que os microorganismos se fixem melhor.
3) A próxima camada deve conter restos de capina ou grama seca. Se você tiver cinzas pode adicionar também, desde que não sejam provenientes de churrasco, pois o sal da carne é desfavorável ao processo. Depois vem os restos de cozinha: restos de alimentos cozidos, cascas de vegetais, frutas e ovos e pó de café. Não devem ser adicionados restos de carne de qualquer tipo, nem de queijos. Esses materiais podem atrair ratos, baratas e moscas.
4) Depois dos restos de cozinha vem uma camada de folhagens, que você deve cortar em pedaços pequenos para acelerar a decomposição. Umedeça levemente novamente para uma boa fixação.
5) Você pode, a partir daí, adicionar uma nova camada de restos de alimentos, mas ela sempre deve ser coberta pelas folhagens ou restos de capina.
6) Se você quiser acelerar ainda mais o processo, pode acrescentar algumas minhocas dentro do balde, a proporção é de 1 litro de minhocas por metro quadrado.
7) O balde deve ficar aberto ou protegido por uma tela (ou algum material bem ventilado). O composto ideal não exala nenhum odor desagradável e nem atrai insetos. Deve ter um cheiro doce de terra.
8) Com o passar dos dias ele esquentará, devido ao processo de fermentação. Uma vez por semana mantenha a umidade acrescentando água e a boa ventilação, revolvendo-o a cada 3 dias. Isso é vital para o sucesso do seu composto.
9) Ele estará pronto quando o aspecto for homogêneo e parecido com borra de café.