Cada dia mais presente em nossas vidas: redes sociais

   Estamos em 2013, ano de inovações e adequações a tudo que surge. Vemos novidades na área da medicina, na ciência, na área tecnológica. A internet e as redes sociais já não são novidade nos anos 2000, mas sua função e sua importância sim.   As redes sociais surgiram com um objetivo principal: a interação social. Através dela seria possível encontrar familiares, conversar com os amigos, marcar festas de turma, entre outras coisas. Porém, em mãos diferentes, ela começou a receber um novo carácter, um novo objetivo além daquele para o qual foi criado. As redes sociais passam a ser um meio de informação, além da mídia tradicional.
   É comum você chegar em casa e ligar a televisão para assistir ao noticiário, sintonizar sua rádio favorita ou comprar um jornal na banca. Hoje, também se torna comum o hábito de ficar na frente de um computador para ficar ”ligado” em tudo que está acontecendo no mundo. Então, vale lembrar as funções que as redes sociais tem até agora. Ela é um meio de interação social, um meio informacional e como consequência dos dois anteriores, um patamar para mobilizações sociais.
   A cada 10 notificações do Facebook, três ou quatro são convites para algum tipo de evento de cunho social. E os temas variam de campanhas de doação de sangue a apelos por justiça. As pessoas utilizam as redes sociais para transmitir pensamentos e ideias para o mundo e assim, mobilizar as demais pelas causas que acham importante e que não recebem certa importância na mídia tradicional.
  Esse é o lado bom das redes sociais, é o que devemos destacar, pois elas representam o poder da liberdade de expressão e com a causa certa pode mudar muitas coisas em nossa sociedade. Pode criar revoluções, ajudar muitas pessoas. Um grande exemplo é o caso de uma família que não tinha onde morar e depois, de ter sua foto e história divulgadas no Facebook, recebeu casa e trabalho.
    Enfim, as redes sociais não são novidade. A novidade está no contexto em que ela se encaixa e no fato de que nas mãos certas, ela pode mudar a vida de muita gente, tanto informando, quanto interagindo ou mobilizando.
Pessoa-mexendo-no-computador