Você conhece a história do telefone?

Imagem retirada do Google Imagens.

Imagem retirada do Google Imagens.

 

 

Em 1667 o físico inglês Robert Hooke desenvolveu um projeto, onde ondas sonoras percorriam um fio esticado entre dois diafragmas. Em 1682, Dom Gauthey, um jovem monge propôs a Academia de Ciências de Paris a instalação de tubos metálicos acústicos para propagação da voz. Em 1820, o físico inglês Charles Wheastone, demonstrou a possibilidade de transmitir sons musicais por meio de hastes metálicas. Michela Faraday, em 1831 demonstrou que vibrações em uma peça de ferro podem ser convertidas em impulsos elétricos.

Muitos cientistas da área estranha o telefone ter sido inventado somente em 1875, sendo que já havia muito conhecimento sobre o assunto muito antes disso.

Acredita-se que, o telefone foi criado no final do século XIX por Charles Williams junto com Tomas A. Watson e Alexandre Graham Bell. Williams era dono de uma oficina em Boston e juntou-se com Watson, que tinha gosto por aperfeiçoar maquinas. Eles conheceram Bell, um emigrante escocês que era professor de fisiologia vocal.

Bell havia estudado na universidade de Boston e especializou-se na técnica da “Palavra visível” criada para que surdos aprendessem a falar. Queria aperfeiçoar seu “Telégrafo harmônico” para transmitir de seis a oito mensagens simultâneas através do código Morse. Ele chegou à oficina procurando suporte para seu projeto e acabou juntando-se a eles.

Bell dizia: “Se eu pudesse fazer com que uma corrente elétrica de intensidade da mesma forma que o ar varia ao se transmitir o som, eu poderia transmitir a palavra telegraficamente.”.

Supostamente, na noite de dois de junho de 1875, Watson puxou a corda do transmissor e emitiu um som diferente que pôde ser ouvido do outro lado da linha. Nasceu assim o primeiro telefone. Ganhou esse nome, pois, Teles significa distância e Phonos significa som.

O telefone funciona assim, as ondas sonoras que saem da boca batem no disco que há dentro do bocal, o qual ligado ao fio metálico, que levam a vibração até o outro telefone onde outro disco vibra e reproduz as palavras.

No dia primeiro de março de 1876 eles fizeram o primeiro teste em uma hospedaria de Boston, onde, Bell estava com um aparelho no último andar e Watson com outro no térreo. Neste momento foi feita a Primeira transmissão elétrica de uma mensagem completa.

O aparelho, patenteado em sete de março de 1876, foi exposto na Exposição do Centenário da Filadélfia e ganhou o premio “Volta” pela Academia de Ciências de Paris.

Em seguida, Bell fundou a primeira companhia telefônica em nove de julho de 1877, a “Bell Telephone Company” situada na cidade de Boston, Massachusetts. Na época possuíam 800 telefones e era presidida pelo seu sogro. Eles trabalhavam na divulgação do aparelho.

Controvérsias que dizem que foi o italiano, Antonio Meucci, o verdadeiro pai do telefone e que, após ele ter criado o aparelho, Bell foi o primeiro a comprar e começou a ganhar dinheiro com a “Bell Telephone Company” dizendo que o invento era dele. Meucci, na época, entrou na justiça, mas de nada adiantou.

Já a primeira estação para transmissão de ligações surgiu em 1878 em Connecticut. Na época já havia 10 mil telefones nos Estados Unidos.

Em 1880 surgiu o primeiro telefone público nos Estado Unidos, na cidade de New Haven, Connecticut. Consistia em uma sala com uma atendente que auxiliava na ligação e também cobrava o valor da ligação.

Em 1892, os consumidores reclamavam que os telefonistas não passavam corretamente as ligações. Almon Strowger, com alguns alfinetes e caixas, criou o a ligação direta e, logo após, patenteou. Em 1892 essa tecnologia começou a ser usada em todos os aparelhos telefônicos, como é hoje em dia. Daqui para frente, pouco mudou, o telefone ganhou alguns botões a mais, um design mais sofisticado e até tornou-se móvel.