O lixo eletrônico: questão ambiental e de saúde pública

Imagem: Divulgação

Lixo eletrônico é todo resíduo que é originado do descarte de material eletrônico, como computadores, celulares, pilhas e baterias. Quando materiais como esse são descartados no meio ambiente, há grande risco de contaminação do solo e da água, pois esses equipamentos possuem substâncias químicas pesadas, como chumbo, cádmio e mercúrio. Além disso, podem causar doenças e demoram muitos anos para se decompor na natureza. Por isso a importância do descarte correto deste tipo de material.

Segundo a Associação de Empresas da Indústria Móvel (GSMA) e a Universidade das Nações Unidas, o Brasil produz 36,16% dos resíduos da América Latina, tendo produzido em 2014 1,4 milhão de toneladas de lixo eletrônico. Por isso é preciso conscientizar a população: nós somos muitos e produzimos muito lixo, então que, ao menos, ele seja colocado no lugar correto.

Mas afinal, qual é a maneira certa de descartar lixo eletrônico?  Há diversos locais apropriados como, por exemplo, empresas e cooperativas que atuam na área de reciclagem. Alguns equipamentos, como celulares e suas baterias podem ser entregues nas empresas de telefonia celular. Elas encaminham estes resíduos de forma a não provocar danos ao meio ambiente. Outra opção é doar equipamentos em boas condições, mas que não estão mais em uso, para entidades sociais que atuam na área de inclusão digital. Além de não contaminar o meio ambiente, o ato ajudará pessoas que precisam.

Para entender melhor os efeitos provocados pelas substâncias presentes nos equipamentos no corpo humano, veja a tabela abaixo:

Substância O que provoca?
Chumbo Prejudicial ao cérebro e ao sistema nervoso. Afeta sangue, rins, sistema digestivo e reprodutor
Cádmio É um agente cancerígeno. Acumula-se nos rins, no fígado e nos ossos, o que pode causar osteoporose, irritação nos pulmões, distúrbios neurológicos e redução imunológica
Níquel Causa irritação nos pulmões, bronquite crônica, reações alérgicas, ataques asmáticos e problema no fígado e no sangue
Mercúrio  Prejudica o fígado e causa distúrbios neurológicos, como tremores, vertigens, irritabilidade e depressão
Zinco Produz secura na garganta, tosse, fraqueza, dor generalizada, arrepios, febre, náusea e vômito

Dessa forma, percebemos que além de uma questão ambiental, o descarte correto do material eletrônico é também uma questão de saúde pública. Por isso, da próxima vez que for colocar fora qualquer equipamento, procure se informar a respeito. Assim você estará cuidando da sua própria saúde e do meio ambiente em que você e todos nós vivemos.